As raízes das divisões no Protestantismo


A doutrina da Sola Scriptura apareceu em cena no tempo da reforma. Não existia, e nem poderia existir antes da invenção da imprensa, quando as Bíblias finalmente ficaram disponíveis a baixo custo, e em abundância, para as massas. A doutrina da SS não é Escritural. Não é histórica antes da reforma. Esta falsa doutrina da SS e a “interpretação individual” da Escritura (proibida pela própria Escritura em At 8,26-35 e 2Pedro 1,20) são as raízes das divisões no Corpo de Cristo no Protestantismo. Existem agora mais de 33.820 denominações não-Católicas no mundo. De que outra forma você explicaria essas divisões?

Cada uma reivindica a verdade, “conforme os Espírito Santo lhes disse”, alegam.

Existem 33.820 Espíritos Santos dizendo uma verdade a cada uma?

Ou existe um Espírito Santo dizendo uma verdade diferente a cada uma?

A Verdade é uma só e não 33.820. Só pode haver uma verdade.

Só existe um Espírito Santo.

Jesus Cristo disse:

“Haverá UMsó rebanho e UM só pastor.” João 10,16.

Ele não disse que haveria 33.820 rebanhos com um só pastor.

Como você explica a razão para haver 33.820 divisões no protestantismo a não ser pela adoção da Sola Scriptura e sua acompanhante a interpretação individual da Sagrada Escritura?

Os Católicos são castigados por alguns por terem um Papa, que é aFigura Paterna, o Vigário de Cristo, a cabeça visível da Igreja Católica na terra, paraguiar a Igreja que Jesus Cristo fundou, em toda a verdade.

Não estariamtodos esses não-Católicos, que correm por aí praticando interpretação individual da Escritura, na realidade, chamando a si mesmos de seus próprios Papas?

Onde estão na Bíblia as palavras que afirmam que a Palavra de DEUS se restringe somente ao que está escrito na Escritura?

 

Onde na Bíblia é dada autoridade para formar outra Igreja além da única que Jesus Cristo fundou? Salmos 127,1

Como sabemos que os livros dentro da Bíblia são a Bíblia?

A Bíblia por si mesma nos forneces uma lista de livros inspirados?

Onde a Bíblia alega ser a única autoridade para Cristãos em matéria de fé e moral?

Se “toda escritura é inspirada”, conforme afirmado em 2Timóteo 3,16, então por que os Evangelhos de André, Bartolomeu, Pedro, Marcion, Tomé, Nicodemos e muitos outros não estão na Bíblia?

Quem tinha a autoridade de decidir não incluí-los?

Se o significado da Bíblia é tão claro e tão facilmente interpretável, conforme tantos não-Católicos alegam, e se o Espírito Santo guia toda denominação a interpretá-la na verdade, então por que existem 33.820 seitas não-Católicas e milhões de não-Católicos individuais, todos interpretando a Bíblia de maneira diferente?

Já que os não-Católicos alegam que “o Espírito Santo os está guiando”, como pode o Espírito Santo estar “dizendo” a cada um deles uma “verdade” diferente?

A mim me parece que setodas ensinassem a mesma “verdade”, então haveria somente uma Igreja, e não dezenas de milhares conforme sabemos que existe.

Os não-Católicos geralmente alegam concordar “nas coisas importantes”. Se é assim, então qual das milhares de seitas pode ou tem a autoridade dedecidir disputas doutrinais entre elas mesmas?

Os reformadores seguiram a SS quando ensinaram sobre a Sagrada Escritura? Refiro-me a Hebreus 13,17, por exemplo.

Onde na Bíblia se diz que: “Se você não concorda com a Igreja que Jesus Cristo fundou, você deveria fundar sua própria igreja”?

Alguém pode começar sua própria igreja simplesmente segurando uma Bíblia e alegando ser ela a sua autoridade?

Onde se diz isso na Escritura?

Como foi que a Igreja primitiva evangelizou, sobreviveu e prosperou por mais de 350 anos sem saber ao certo quais livros pertenciam ao cânon da Escritura?

 

Quem tinha a autoridade para decidir infalivelmente quais livros pertenciam ao cânon do Novo Testamento e fazer com que todos os Cristãos acatassem esta decisão?

Por quê os acadêmicos não-Católicos reconhecem concílios da Igreja Católica de Hipona e Cartago como tendo decidido infalivelmente o cânon do Novo Testamento enquanto ao mesmo tempo negam o cânon do Antigo Testamento decidido pelos mesmos Bispos nos mesmos concílios?

Por que os não-Católicos aceitamas decisões doConcílioJudeude Jamniaa respeito do cânon do Antigo Testamentoenquanto ao mesmo tempo negam ocânon Cristão decidido pelos Concílios de Hipona e Cartago?

No final das contas, o Concílio de Jamnia foi conclamado pelos judeus especificamente parase opor aouso Cristão doAntigo Testamento.

Como os não-Católicos podem aceitar as decisões infalíveis dos Bispos de Hipona e Cartago a respeito do cânon do Novo Testamento e ao mesmo tempo rejeitarem outros ensinamentos dos mesmos Bispos como por exemplo a Verdadeira Presença de Cristo na Eucaristia e honrar Maria?

É importante ressaltar que os reformadores originais tais como Martinho Lutero pregaram eles mesmos essas verdades.

Como poderia a SS ter funcionado por mais de1400 anos depois de Jesus Cristo ter fundado Sua Igreja quando a vasta maioria daspessoas era analfabeta?

Como poderia a SS funcionar por todos os anos antes da invenção da imprensa em 1450, quando a Bíblia era caríssima porque tinha que ser copiadaà mão por Monges num período de muitos anos para cada cópia?

Por que não há documentos históricos genuínos apoiando a Sola Scriptura antes da Reforma?

 

fonte https://afeexplicada.wordpress.com/2011/10/02/as-raizes-das-divisoes-no-protestantismo/

 

VEJA TAMBÉM:
TELEMENSAGENS DE ANIVERSÁRIO COM FUNDO MUSICAL CATÓLICO

ASSUNTOS RELACIONADOS