Por que o Protestantismo é condenado pela Sagradas Escrituras?


A Sagrada Escritura condena o individualismo doutrinário: Dt 12,8: “Não fareis nesse lugar o que nós fazemos hoje aqui, onde cada um faz o que bem lhe parece”. Os protestantes assim procedem por não terem uma única liderança eclesiástica: Jz 17,6; 21,25 “Naquele tempo não havia rei em Israel, e cada um fazia o que lhe parecia melhor”.


A Sagrada Escritura condena o individualismo doutrinário: Dt 12,8: “Não fareis nesse lugar o que nós fazemos hoje aqui, onde cada um faz o que bem lhe parece”. Os protestantes assim procedem por não terem uma única liderança eclesiástica:

Jz 17,6; 21,25 “Naquele tempo não havia rei em Israel, e cada um fazia o que lhe parecia melhor”.


No livro de Atos dos Apóstolos lemos sobre um eunuco que sentiu a necessidade da interpretação de alguém inserido na doutrina da Igreja, o diácono Felipe:
At 8,30-31: “Filipe aproximou-se e ouviu que o eunuco lia o profeta Isaías, e perguntou-lhe: Porventura ENTENDES O QUE ESTÁS LENDO? Respondeu-lhe: COMO É QUE POSSO, se não há alguém que mo EXPLIQUE? E rogou a Filipe que subisse e se sentasse junto dele”.


O termo catecismo (Katecheo em grego) vem de explicar, ensinar. A vaidade da interpretação pessoal da Bíblia utilizada pelos protestantes leva a um entendimento além do que está escrito, o que São Paulo não recomenda.


2Cor 1,13: “Com efeito, nada há em nossas cartas a não ser o que nelas ledes e compreendeis. Espero que compreendais plenamente”.


Porque será que quando os Evangelhos mostram Jesus dizendo “ISTO É O MEU CORPO” (Mt 26,26s; Mc14,22s; Lc 22,19s, 1Co 11,23s) os protestantes dizem que é simbólico, ou apenas uma lembrança? São Paulo disse que “nada há em nossas cartas a não ser o que nelas ledes e compreendeis”(2 Co 1,13). Por causa dessa diversidade de interpretação, o protestantismo é dividido em doutrinas diferentes para várias dissensões distintas, cada placa denominacional anuncia uma doutrina e um Jesus diferente. São Paulo já nos alertava que pregariam um Jesus diferente daquele pregado pela Igreja apostólica.


2Cor 11,4: “Se, na verdade, vindo alguém, pregar outro Jesus que não temos pregado, ou se aceitais espírito di-ferente que não tendes recebido, ou evangelho diferente que não tendes abraçado, a esse, de boa mente, tolerais”.
Existem vários “Jesuses” inventados pelos protestantes: um do reino material contrário ao crucificado, o qual através de São João nos ensinou que “NADA DESSE MUNDO VEM DO PAI” (1Jo 2,16); um Jesus filho de uma mulher comum e cheio de irmãos carnais, contrário ao das Escrituras o qual é filho de uma Santa virgem e Imaculada (cf. Lc 1,28; Is 7,14; Ez 44,2), entre outros.


Os documentos do Concílio Vaticano II nos exortam em relação ao diálogo ecumênico para que ninguém o confunda com sincretismo:


“Visto que essas igrejas e comunidades eclesiais, por causa da divergência de origem, doutrina e vida espiritual NÃO SÓ DIFEREM DE NÓS MAS TAMBÉM DIVERGEM CONSIDERAVELMENTE ENTRE SI [...]; é preciso, contudo, reconhecer que entre essas igrejas e comunidades e a Igreja Católica há discrepâncias consideráveis [...]. Sabemos existirem NÃO PEQUENAS DISCREPÂNCIAS em relação à doutrina da Igreja Católica, MESMO SOBRE CRISTO, Verbo de Deus Encarnado [...], bem como sobre a função de Maria na obra da Salvação. [...] Levados pelo desejo de união com Cristo são mais e mais compelidos a BUSCAREM A UNIDADE BEM COMO A DAREM EM TODA A PARTE E DIANTE DE TODOS O TESTEMUNHO DE SUA FÉ”.

Os protestantes dizem que obedecem a biblia, porem nao obedece as autoridades dada por Deus, pior ainda, se intulam autoridade.

Romanos 13.1

"Obedeçam às autoridades, todos vocês. Pois nenhuma autoridade existe sem a permissão de Deus, e as que existem foram colocadas nos seus lugares por ele".

JESUS AUTORIZOU UMA IGREJA SÓ

1Co 3,11: “Porque NINGUÉM PODE POR OUTRO FUNDAMENTO, além do que JÁ ESTA POSTO, o qual é JESUS CRISTO”

JESUS SÓ AUTORIZOU UMA IGREJA (Mt 16,18).

A Religião Católica do grego “?a???????” com o significado de "geral" ou "universal" Hb 12,23


A Palavra Religião vem do latim “religare” tem o significado de religação. Essa religação se refere entre uma nova ligação entre o homem e Deus.
Dando as chaves do céu ao primado papa, ele nos religou a Deus através da Igreja.

Mt 16,19”(...) "TUDO o que ligares na terra SERÁ LIGADO NOS CÉUS, e tudo o que desligares na terra será desligado nos céus.”
Quem negar a Igreja Católica será negado por Cristo diante do Pai Jesus disse á sua Igreja: Lc 10,16: “quem vos rejeita, a mim rejeita”

Mt 10,33: “Aquele, porém que me negar diante dos homens, também eu o negarei diante de meu Pai que está nos céus”

Só EXISTE SALVAÇÃO, segundo a aspersão do sangue de Cristo Rm 5,9: “Agora, JUSTIFICADOS POR SEU SANGUE, SEREMOS POR ELE SALVOS da ira” Ef 1,7: “E É PELO SANGUE DE JESUS CRISTO que temos A REDENÇÃO e a remissão dos pecados”


MAS O SANGUE de CRISTO FOI DERRAMADO PELA IGREJA e não pelas placas At 20,28: ”A IGREJA DE DEUS, que ELE ADQUIRIU com o SEU PRÓPRIO SANGUE.” Lc 22,20 “[...]MEU SANGUE, que é derramado por VÓS(IGREJA)...”
Os que serão SALVOS se unirão a única IGREJA DE CRISTO. At 2,47"[...]E todos os dias acrescentava o Senhor À IGREJA aqueles que se haviam de salvar."

FORA DA IGREJA CATÓLICA NINGUÉM PODE SALVAR-SE


(Extra Ecclesiam nulla salus) IV Concílio de Latrão.

Muitos mentirosos inventam que o sangue de Jesus foi derramado por todos, indo contra as Escrituras.

Mt 26,28: “[...] derramado POR MUITOS, para remissão dos pecados”
Mc 14,24: “[...] O sangue do novo testamento, que POR MUITOS é derramado”

Deixa claro que não se pode dizer “por todos”o certo é “por muitos” como está nas Escrituras
Até um eleito para ser salvo precisa ser inserido na Igreja

At 2,47: “[...] E todos os dias acrescentava o Senhor À IGREJA aqueles que se haviam de salvar”

Jesus não fundou uma Bíblia, fundou uma Igreja (Mt 16,18)
Jesus não escreveu nada.
Jesus não deu ordens explícitas para que seus discípulos escrevessem nada.
A coluna e sustentáculo da verdade é a Igreja (1Tm 3,15), e não a Bíblia.
A Igreja permaneceu 400 anos sem a Bíblia, somente com a Tradição oral.
Nunca na história da cristandade, a Bíblia foi a única fonte de revelação.
A Bíblia, vou escolhida e sacralizada pela Igreja, portanto a Bíblia nasceu da Igreja, e não o contrário.
A Bíblia fora da Igreja é um livro comum, só se torna Escritura Sagrada dentro da Igreja.
Se somente a Bíblia fosse suficiente, o protestantismo não estaria dividido (60 mil denominações).


A própria Bíblia não se credencia a ser a autoridade máxima.
Jesus nunca citou nem a Bíblia, nem que haveria reformador nenhum de sua Igreja.
Jesus disse que as portas do inferno não prevaleceriam Mt 16,18.
Afirmar que a Igreja se corrompeu é chamar Jesus de mentiroso.
Os protestantes afirmam que são um só corpo, mesmo não estando na mesma comunhão. O protestantismo é uma babilônia de doutrinas que se contradizem-se umas às outras.


Em 500 anos de história, o protestantismo nunca foi unido como o Senhor Jesus pediu que fôssemos. "Sede UM SÓ CORPO e um só espírito, assim como fostes chamados pela vossa vocação a uma só esperança. Há um só Senhor, UMA SÓ FÉ, um só batismo." Ef 4,4


"Dei-lhes a glória que me deste, para que SEJAM UM, como nós somos um: eu neles e tu em mim, para que sejam PERFEITOS NA UNIDADE e o mundo reconheça que me enviaste e os amaste, como amaste a mim." Jo 17,22-23
Tenho ainda outras ovelhas que não são deste aprisco. Preciso conduzi-las também, e ouvirão a minha voz e haverá UM SÓ REBANHO e um só pastor." Jo 10,16

Paulo Leitão
https://www.facebook.com/paulo.leitao.7

ASSUNTOS RELACIONADOS