O que é um Católico do IBGE?


Vi um que falava de “católicos IBGE” pessoas que se dizem católicos, mas que só vão a missa em casamentos batizados e missa de corpo presente. É triste mas é uma realidade. Somos considerados 50% da população aproximadamente, mas destes aproximadamente 8% são os que podemos chamar de “católicos praticantes”, aqueles que lutam realmente praticarem a sua fé. Então vem a pergunta que não quer calar, porque muitos católicos não buscam viver a fé? Por que a religiosidade não é uma realidade na vida de muitos? Há pessoas que preferem ir ao bar em um final de semana do que ir a Santa Missa, há pessoas que preferem assistir um programa de tv do que rezar um terço.

Vi um que falava de “católicos IBGE” pessoas que se dizem católicos, mas que só vão a missa em casamentos batizados e missa de corpo presente. É triste mas é uma realidade. Somos considerados 50% da população aproximadamente, mas destes aproximadamente 8% são os que podemos chamar de “católicos praticantes”, aqueles que lutam realmente praticarem a sua fé. Então vem a pergunta que não quer calar, porque muitos católicos não buscam viver a fé? Por que a religiosidade não é uma realidade na vida de muitos? Há pessoas que preferem ir ao bar em um final de semana do que ir a Santa Missa, há pessoas que preferem assistir um programa de tv do que rezar um terço;

A resposta não é tão simples e muito menos a solução. A sociedade criou uma cultura onde todos são obrigados a terem as mesmas vontades, os mesmos sonhos, os mesmos ideais. São homens e mulheres querendo: dinhero, status, muitos bens e vida sem compromisso com outra pessoa, e quebrar essa roda de fogo implica em se tornar alguem estranho e diferente, e como temos medo do que é estranho e fora do que é comum na sociedade não queremos sair deste padão que nos é imposto.  Ser católico é sair do padrão que a sociedadea impõe é ser algém que não concorda com o que nos é imposto como “normal”.


A falta de religiosidade vivida e só falada leva o cristão a um conceito relativista do que é ser Católico Apostolico Romano. Tem pessoas que pensam que por ser católico pode tudo ou tudo é permitido ou por ser católico não há obrigações com a fé e com a Igreja e isso nos mostra um quadro preocupante que nos revela o quanto os católicos são desinformados sobre a própria Igeja, muitos não sabe por exemplo que se filiar ou votar ou favorecer de qualquer forma um partido comunistra ele está caindo em excomunhão letae setentiae (excomunhao automática), nem todos católicos sabem que para não cometer comunhão sacrílega é necessário confessar-se pelo menos uma vez no ano, não sabe se quer o que é uma comunhão sacrílega. e isso é o retrato de nossas catequeses, elas não estão fazendo nascer a semente no coração de muitos.

 
 

Então vem a pergunta como é feita a cetequese em sua comunidade?


Você catequista tem procurado estudar, buscar meios de dinamisar suas aulas, está mostrando a beleza de ser católico apresentando o lindo exemplo de pessoas que amaram a Igreja e o Cristo vivo nos sacramentos como os Santos, tem feito momentos de oração, visitas a seminários, monsteiros e conventos, visitados igrejas, cantado musicas que estão alinhadas com a sã doutrina, aulas vocacionais, lendo os documentos da igreja para os catequisandos, falado do Papa mostrado vídeos com discursos do Papa, tem levado os catequisandos para visitar outras pastorais, tem colocados os catequisandos para viverem a vida pastoral levendo-os para reuniões na comunidade convidando auguns para ajudar a preparar os encontros, fazer catequese é mais do que apenas explicar os sacramentos é ensinar a criança a ser CATÓLICO e isso implica em ensinar uma diversidade imenssa de temas. Temos que combater o primeiro sintoma do catolico IBGE que é o pensamento de que por ter sido batizado ter feito a 1ª comunhão e o crisma já fez a “obrigação” religiosa. O catequista tem que mostrar aos cateqeuisandos que estes sacramentos da iniciação cristã é apenas o começo de uma caminhada na igreja.

Já que falei sobre IBGE e estatística, o Centro de Pesquisa Aplicada ao Apostolado-CARA da Universidade de Georgetown e ligado a estudos do catolicismo e da igreja católica, publicou dados recentes sobre em que países os católicos frequentam mais a missa.

A Nigéria, um país muito pobre da região ocidental do continente africano, detém a melhor marca. Lá, 94% dos católicos frequentam as missas dominicais, seguidos pelo Quênia com 73%, Líbano com 69%, Filipinas com 56%, Polônia com 52% e Equador com 50%.

Tristemente o Brasil, que se julga possuir um dos maiores contingentes de povo católico do planeta, apenas e tão somente 8% vão frequentemente à missa. Uma vergonha!

Resumo da ópera, a maioria engrossa as fileiras dos ditos Católicos de IBGE.

Católico do IBGE festeja o Natal somente para ganhar presentes. Espera o Réveillon para fazer macumbice de pular ondinhas e farofa de palmas com areia.

Depois fica esperando o Carnaval para requebrar até o chão dançando igual uma tropa de "Mulas Sem Cabeças".

Depois vai para o Santuário de Aparecida do Norte pedir alguma graça material, pois acha que pode enganar Deus, fingindo ser humilde.

Esse tipo de "católico fajuto" é pagão, hipócrita e herege, pois seus santos de devoção são os artistas famosos da Rede Globo, abortistas, noiados e esquerdopatas. É viciado em revista de fofoca e adora falar da vida dos outros!

 

 

Na primeira parte desse tema sobre o qual tratei no artigo anterior, previ que poderiam advir além das sugestões, muitas críticas, por se tratar de um assunto sensível e caro para alguns católicos pois quebra alguns paradigmas.

Recolhi tanto as críticas e elogios e, muitas sugestões aproveitei, as quais insiro nessa parte final. Então vamos lá!

A cúpula e muitas dioceses da igreja católica no Brasil fez, de há muito, uma opção preferencial ideológica pela esquerda. Fato!

Escantearam a formação espiritual, não se ensina sobre a importância de Nossa Senhora e dos Santos na história da salvação e não doutrinam mais os fiéis para que estes se engajem em movimentos e pastorais da igreja a fim de melhor catequizarem o povo de Deus.

Sejam nas pastorais sociais, sejam nas celebrações, sejam nos rituais ou sejam nas manifestações por parte de dirigentes e leigos, o que se assiste, para surpresa de ninguém é, além do pendor ideológico esquerdista, a escolha de pessoas e temas que trabalhem e incutam nos fiéis a práxis socialista senão vejamos.

Outro dia, durante a abertura da faculdade católica em Manaus, a aula inaugural foi proferida por uma professora, antiga militante de esquerda, feminista, socialista e abortista, além de ateia.

Será que não havia nenhum cristão católico capacitado ou algum sacerdote com formação suficiente para proferir essa palestra inaugural?

Fui analisar as possíveis motivações para essa escolha e deparei-me com a seguinte conclusão: O diretor geral da faculdade católica é um padre secular forjado nas pastorais sociais, entusiasta da Teologia da Libertação, ex aluno da dita professora e cuja conduta moral nos porões da igreja não é lá muito recomendável.

 

 

Tenho participado de algumas missas em que os padres celebrantes cometem a quase heresia de dividir com ministros leigos, homens e mulheres, algumas tarefas cujos exercícios durante a liturgia são exclusividade do celebrante. Por exemplo: têm padres que dividem com ministros a tarefa de levantar o cálice e o pão consagrados na hora da doxologia final da oração eucarística. Nada mais antilitúrgico!

Outra agressão ao rito da santa missa é o padre sentar-se após a comunhão e deixar as tarefas de purificação(ritos de limpeza dos vasos e demais objetos utilizados no altar onde podem conter partículas do corpo de Cristo ou gotículas dos seu sangue) nas mãos dos ministros. Preguiça? Ignorância? Desleixo para com os rituais sagrados?

É triste de perceber e sentir a visível arrogância ou falta de preparo e de gestos piedosos de padres durante as celebrações.

Para completar esse caldo indigesto de inobservância dos santos rituais católicos, muitas igrejas permitem, durante as missas, as danças, performances teatrais, cantorias não adequadas e bateção de palmas numa verdadeira agressão ao silêncio sacrificial da missa e do templo sagrado de Deus.

 

 

Tem fiéis, especialmente mulheres, que só esperam uma musicazinha num ritmo mais acelerado, para iniciar requebrados e movimentos de braços levantados como se estivessem num show musical do seu cantor preferido. Um horror!

Tudo isso é culpa dos padres celebridades com suas roupinhas apertadas, seus trejeitos de artistas mundanos e suas pregações e homilias vazias de conteúdo catequético tão necessários hoje em dia.

Por causa disso, muitos fiéis levam para as celebrações, comportamentos nada recomendáveis como por exemplo ficar filmando ou tirando fotos em plena missa ou demais rituais dentro dos templos.

Há uma coisa em comum em muitas celebrações que me deixa particularmente ressabiado.

Trata-se do respeito aos horários estabelecidos ou a pressa com que muitas vezes fiéis e celebrantes demonstram durante as missas.

Ora o celebrante e os organizadores atrasam o inicio das celebrações, ora os fiéis se apressam em sair.

Se a missa tem horário para iniciar que se respeite o horário pré determinado.

Se a benção e o canto finais encerram a celebração então que se aguarde esses momentos.

Ora, se a missa se inicia com a entrada do celebrante, então, ela só se encerra com a saída do mesmo.

O que se vê permanentemente são missas que se iniciam com atraso, fiéis que chegam depois do início da celebração e que saem antes da benção e do canto finais. Quanto desconhecimento e quanto desrespeito!

Se há porém, uma prática em certas igrejas que deixam os fiéis irritados, são os intermináveis avisos, os comunicados pastorais e os parabéns para os aniversariantes ao final da celebração, os quais extrapolam todo limite da razoabilidade no quesito tempo.

Fui catequizado e aprendi que a missa é o centro de toda oração na vida do cristão pois é onde celebramos permanentemente a morte e a ressurreição do Senhor. Portanto, nenhuma outra oração dentro da missa é mais importante que esta.

Ocorre, que muitos fiéis tem o péssimo costume de rezar o Terço em plena missa em total desrespeito ao santo sacrifício do Senhor. Se quer rezar o Terço na igreja que chegue meia hora antes da missa.As equipes de liturgia muitas vezes não se preparam adequadamente para as celebrações.Leitores despreparados que desconhecem palavras e termos bíblicos errando a pronúncia, equipe de cânticos desafinada e sem orientação adequada é o que mais se vê por aí.Para que tudo siga os ritos definidos para cada solenidade litúrgica, exige-se o preparo, o ensaio, a dedicação e o compromisso.O que não pode é improvisar e fazer o que dá na lata achando que missa e outras celebrações podem se realizar de qualquer jeito.Pra fechar esse triste rol de insensatez que acomete a maioria dos católicos, ainda têm aqueles de dia vão pra igreja e de noite vão à umbanda. Um dia vão à missa e no outro vão consultar cartomantes e quiromantes. Comungam num dia e noutro vão à sessão espírita de passe e acreditam na reencarnação e homens que pertencem às pastorais e são maçons. Credo!

 

Há católicos que só saem de casa se lerem o horóscopo do dia e, suas casas, são cheias de penduricalhos com símbolos de magia e proteção, misturados com imagens de santos de devoção do mesmo modo que carregam cordões, pulseiras e balangandãs cheias de olho grego, figas, trevos de quatro folhas e outros apetrechos ligados a exoterismo e sorte. Mais satânico impossível!

Uma catequese mal feita impica diretamente em um católico que não sabe ser católico e muitas veses se volta contra a Igreja ou fica perdido no meio de tantas falsas doutrinas e filosofias e teologias libertacionárias revolucionárias que só servem para afastar o católico da sã doutrina resumindo a ação de Cristo na vida do povo como um mero esforço de luta de classe ou prega um liberalismo onde tudo é permitido en nome de um amor que não chega nem perto do Amor  com “A” maiúsculo que Jesus nos falou, um amor diminuido que é alimentado pelo sentimanto individualista e que é tido como sinônimo de sexo muitas veses sexo que depõe contra o que nos fala as sagradas escrituras. É chegada a hora de ensinar-mos a sã doutrina ensinada por São Francisco, São Tomás de Aquino, Santo Agostinho, São Pedro e São Paulo, os Santos Padres, O Santo Padre o Papa, e abandonarmos de uma vez por todas estas filosofias e teologias que nada têm a acrescentar para a santidade da Igreja. e a melhor forma de se fazer isto é ensinando a verdadeira doutrina na catequese onde tudo começa.

 
 
Fonte: https://sadoutrina.wordpress.com/2010/09/17/catolico-apostolico-romano-ou-catolico-ibge/
 

Desde quando a Igreja passou a usar o nome Católica?

O primeiro documento que contém o nome católica referindo-se à Igreja é uma carta de Santo Inácio de Antioquia (foi discípulo do apóstolo João, tamb...

Provando biblicamente por que sou Católico

Aprenda por que sou Católico se utilizando apenas da Bíblia....

O que é um Católico insosso e escondido?

A Igreja é, por sua própria natureza, um “poder educacional”, destinado a temperar todas as coisas, como o sal, e a irradiar sua influência em todo cant...

Por que Católico que estuda sua fé Jamais se torna Protestante?

É muito comum encontrar pessoas que tiveram a graça de nascer em uma família católica, mas que ainda não fizeram uma opção consciente pela sua fé, achan...

Você é um Católico Raimundo? Pois desça do muro.

Um casal de jovens participantes da Igreja Católica passou um tempo de conhecimento para um possível namoro. Aconteceu que depois de alguns meses a moça desi...

Por que é obrigação de todo Católico, evangelizar todos que estão ao seu redor?

É muito comum ouvirmos as pessoas dizerem:”Não estou aqui para converter ninguém”. Ou ainda: “Eu tenho a minha fé e ele a dele. Não quero que se in...

O que é um Católico Jujuba?

Aprenda de uma vez por toda o que é um Católico Jujuba....

Eu sou um Católico Quente, Morno ou Frio?

No livro do Apocalipse Capítulo 3, versículo 13 encontramos a seguinte mensagem que São João escreveu para uma comunidade: \\\"Assim, porque és morno e n...

Que tipo de Católico você é?

Você se identifica com algum?...

Você é um pagão batizado, mais conhecido como um Católico não praticante?

Você não pode ser o que não pratica. A imagem quer dizer que não existe católico praticante ou não praticante, ou seja, nao existe rótulos, ou você é s...

Veja os 12 passos para ser um Católico Verdadeiro

Há uma crise católica em andamento e nós podemos superá-la; Está acontecendo uma “crise católica”: um grande número de batizados católicos deixou a...

A Igreja Católica está perdendo seus Fiéis?

O bordão já está se tornando chato: “é por isso que a Igreja Católica está perdendo seus fiéis…”....

Católico: você nunca vai deixar de ser atacado. É pegar ou largar.

Entenda: o mundo simplesmente não vai aplaudir você por ser católico - muito, muito pelo contrário....

Qual a diferença entre o Católico e o Falso Católico?

O Católico diz: Se a Igreja ensina assim, então eu vou obedecer!O Falso Católico diz: Eu sou \"católico\", mas... O Católico diz: O meu senhor renunciou a ...

Por que não se pode ser mais ou menos Católico?

Não se pode ser “mais ou menos católico”, isto é, aceitar uma ou outra verdade religiosa ensinada pela Igreja, deixando algumas de lado. Isso é orgulho...