Meu grande “erro” foi assistir a uma missa católica – Ex-protestante, agora padre católico


É um sacerdote da Arquidiocese de Washington, DC. Presbiteriana Renovada, ele se converteu ao catolicismo, enquanto freqüentava a Universidade de Princeton.

Meu grande erro foi assistir a uma missa católica. Tudo começou inocentemente, visitando uma amiga católica que participou de uma universidade do sul, uma jovem mulher que eu queria impressionar pelo meu desejo grande de espírito de ir à igreja com ela. Mas a minha vida nunca mais foi a mesma desde que daquele domingo de abril de 1992 No dia seguinte, retornando para Nova Jersey onde frequentava a faculdade, eu tinha oito horas para refletir a experiência daquela Missa. Ele tinha feito uma impressão indelével, e ao retornar para o dormitório, perguntei a um amigo católico sobre me levar para o padre de sua paróquia. Eu tinha algumas perguntas que precisavam ser respondidas.

Eu cresci em uma família presbiteriana, bastante consistente, e eu sempre tinha abrigado um interesse na religião. Os negócios do meu pai nos levaram no estrangeiro, quando eu era muito jovem, e a maior parte da minha infância foi passada em países da América Latina. A maioria dos meus amigos que eram “sérios” sobre religião eram de fato católicos, então eu cresci tocado por uma visão favorável da Igreja. Quando vivemos no Brasil, participei de uma escola católica de língua Inglesa, e eu lembro vividamente de ser uma das poucas crianças que não tinham condições de receber a Sagrada Comunhão durante a missa semanal. Era aquela fome de receber Nosso Senhor, da graça da conversão e da fé para crer na presença real de Cristo na Eucaristia.

Até o momento em que cheguei da faculdade, no entanto, eu acho que eu era um produto típico da nossa época: ambicioso para ganhar o mundo e ter prazeres, amigável, evasivo, não-dogmático, tolerante a uma falha, ignorante das realidades sobrenaturais, insensível ao movimento do Espírito Santo. Todas as coisas consideradas, eu talvez não tenha sido um grande pecador, mas também não estava remotamente interessado em me tornar um santo. Eu era, em outras palavras, um “cara legal”. Então veio essa experiência inesquecível da Missa.

Depois desse ímpeto inicial, não havia nada muito teatral no meu caminho de conversão. Minha vida continuou como normal, mas salpicada por momentos de recolhimento. Muitas dessas experiências foram acionadas por minha leitura. Tendo falado com o pároco do meu amigo, eu comecei a ler muito, e eu descobri que muitas das minhas impressões sobre o catolicismo, sobre suas crenças, práticas e história, foram imprecisas e muitas vezes completamente erradas e injustas. Para minha surpresa, descobri que os católicos não fazem, de fato, a adoração a Maria; que as crianças, cuja única culpa é ser não nascido, no entanto, têm o direito de viver; que a história católica não é uma faixa de ignorância pontuada por momentos de luz, mas sim uma afirmação fantasticamente rica e diversificada e orgulhosamente de bondade e beleza, sombreada apenas pela fragilidade humana que todos nós compartilhamos.

Como o meu “mito destroçado” a leitura continuou, descobri que estes e os meus outros preconceitos, nunca antes questionados, começaram a vacilar, então balançar, então entrar em colapso. Cada vez, a minha convicção presumida em que eu segurava se tornou menos estridente, até que um dia eu percebi que eu estava me aproximando de um tópico no sentido inverso: onde meus pontos de vista diferentes dos da Igreja, eu esperava que a Igreja fosse certa, e que eu estava errado. Foi quando eu pensei para mim com admiração: “Eu não posso acreditar. Acho que é tudo verdade!” A ironia dessas palavras não me bateram na hora, porque é claro que foi precisamente então que eu podia acreditar! Eu entrei no programa de formação (o Rito de Iniciação Cristã de Adultos) na igreja paroquial e, alguns meses mais tarde, na Vigília Pascal de 1993, foi recebido na plena comunhão da Igreja Católica e confirmado.

Durante este período de preparação, eu nunca vou esquecer uma das minhas conversas com o padre que, eventualmente, me trouxe para a Igreja. Como eu estava me preparando para sair, ele casualmente comentou que, depois da minha conversão, Deus pode pedir ainda “algo mais” de mim. Isso é – e eu entendi o que ele quis dizer – Deus pode me pedir para ser padre. Resmunguei uma resposta, e um pouco ressentido que ele tinha colocado um fardo para mim, antes de eu ser ainda um católico! Não era o tipo de coisa que pessoas descoladas, sem compromisso, como eu jamais sonharia em fazer a outro ser humano! Como eu sabia pouco, quão pouco eu entendi a profundidade da sua caridade para mim. E como sou grato hoje pela coragem do sacerdote; embora ele tenha ido para o Senhor, todos os dias eu rezo por ele em agradecimento. Na verdade, 10 anos depois de sua sugestão indesejável, ele me viu vestido como um diácono, na Basílica de São Pedro.

Ao terminar a faculdade, entrei para ser Candidato na escola e começou uma temporada de quatro anos na Marinha, onde servi em um cruzador e um contratorpedeiro da Frota do Atlântico. Felizmente, na faculdade eu tinha conhecido algumas maravilhas católicas da Opus Dei que me encorajaram a promover uma vida de oração, a recepção contínua dos sacramentos, a leitura espiritual, e devoções. Que a formação da vida interior ficava me aterrada ao longo desses emocionantes quatro anos de serviço militar.

Ao me aproximar do fim do meu tempo na Marinha, refleti novamente na sugestão do padre a considerar a vocação para o sacerdócio, mas ainda não estava completamente pronto para dar o salto. Mais uma vez eu tinha uma namorada séria e, ao mesmo tempo, no fundo, eu sabia que o Senhor estava me chamando para ser seu sacerdote, eu tentei um último “prazo final” em torno dele. Peguei o matéria aplicada na faculdade de direito, e quando a carta de aceitação veio do meu “tiro longo” a escola, eu estava em êxtase. Quando a euforia passou, no entanto, eu olhava para a letra e percebi que eu nunca iria assistir. Sem mais hesitação, eu recusei, enviei a minha candidatura para o Seminário da Arquidiocese de Washington, e embarquei na viagem mais gratificante e emocionante da minha vida.

Mais do que qualquer outro sentimento, o meu coração está cheio de gratidão. Gratidão a Deus pela minha vida, pela graça da conversão, pela minha fé. Gratidão a minha família para o seu amor, pela minha educação, pelo seu apoio inabalável e incentivo. Gratidão aos muitos sacerdotes e leigos que têm sido referidas testemunhas finas da fé católica e que me apoiaram a cada passo do caminho. Acima de tudo, no entanto, sou grato pelo grande dom e bênção de um chamado ao sacerdócio. O que uma incrível vida – uma vida de íntima união com Cristo, de agir como um poderoso canal da graça de Deus, de ter um papel privilegiado na vida de Seu povo. Deus me deu uma escolha, uma escolha real, e eu estava livre para voltar a vocação. Ele não quer discípulos relutantes. Nem por um momento, no entanto, eu me arrependi de minha resposta. Eu nunca fui mais feliz na minha vida, eu nunca olhei para trás, e não há nada que eu prefira fazer. Rezo todos os dias que o Senhor irá conceder o privilégio de uma chamada para o sacerdócio em muitos generosos, homens firmes para ser pais de almas. Nunca antes, creio eu, tem lá um tempo melhor, uma causa mais nobre, ou uma colheita mais abundante de almas famintas de verdade, de amor puro e sem mácula, para a verdadeira felicidade e paz no coração.

Aquele sacerdote que me pediu para considerar um chamado ao sacerdócio foi entendido. Ele sabia que a felicidade de cada homem, em última análise, encontra-se em seguir o plano de Deus para sua vida. Essa é a grande, abertura do desconhecido segredo para o mundo moderno, em que tantas pessoas freneticamente buscam “felicidade” em todos os lugares errados. Ele queria para mim o que cada amigo verdadeiro cristão deve querer para nós: a serenidade e a alegria incontida de um discípulo generoso de Jesus Cristo. Para mim, o caminho do discipulado significava tornar-se padre, mas primeiro queria abraçar a beleza, a verdade, e a alegria do catolicismo. A Igreja Católica tem sido um guia seguro, uma luz em tempos de escuridão, e um alicerce de apoio para mim por mais de metade da minha vida. Eu não posso nem imaginar a vida sem os sacramentos da Eucaristia e da Confissão, sem a mão firme da sua doutrina, sem a garantia de que ela nos une de forma única para Cristo. E que, em poucas palavras, é por isso que eu sou católico.

Pe. Carter Griffin é um sacerdote da Arquidiocese de Washington, DC. Presbiteriana Renovado, ele se converteu ao catolicismo, enquanto freqüentava a Universidade de Princeton. Depois de se formar em 1994, atuou por quatro anos como oficial da linha de superfície da Marinha dos Estados Unidos antes de entrar no seminário. Ele participou do Seminário Mount St. Mary, em Emmitsburg, Maryland para dois anos de filosofia seguida pelo Colégio Norte-americano em Roma por cinco anos de teologia. Pe. Griffin foi ordenado sacerdote em 2004 e serviu como padre-secretário do arcebispo de Washington antes de iniciar estudos de doutoramento em Roma em 2008 sua tese de doutorado, “Sobrenatural paternidade através do celibato sacerdotal: Execução em Masculinidade”, foi publicado em 2010 . Atualmente é vigário paroquial da paróquia de São Pedro, no Capitol Hill, e foi recentemente transferido como Diretor Vocacional da Arquidiocese de Washington e do Vice-Reitor da nova John Paul II Seminário da Arquidiocese Santíssimo.

De: whyimcatholic.com   

Via Front Católico

Fonte: https://blog.comshalom.org/carmadelio/52211-meu-grande-erro-foi-assistir-uma-missa-catolica-ex-protestante-agora-padre-catolico-carter-griffin

Após 18 anos sendo protestante fervorosa, fui vencida pela Verdade.

Eu fui vencida pela Verdade. É isso que costumo dizer quando alguém me pergunta o motivo de ter me tornado católica. Resolvi escrever um breve relato de minh...

O ator de ‘A Paixão de Cristo’ emocionou milhares de estudantes ao dar um impressionante testemunho de sua fé

Durante a divulgação de seu mais novo filme (sobre São Paulo), Jim Caviezel falou para milhares de estudantes em um evento em Chicago. Com um discurso sobre...

Testemunho: Ex Protestante se converte, e conta como sua família Protestante se converteu ao catolicismo a partir do seu testemunho

Veja esse lindo testemunho de um ex protestante, que além de se converter, conseguiu trazer toda a família....

Testemunho: Uma incrível história de Amor e Conversão

Conheça a trajetória de Carlos, um jovem ateu que se encontrou com Deus seguindo a conta de uma garota católica no Twitter...

A emocionante história de um garoto protestante que converteu toda a sua família ao catolicismo através da Ave-Maria

Um garotinho protestante, de apenas seis anos de idade, sempre ouvia seus companheiros católicos recitando a oração: “Ave-Maria”. Ele gostou tanto da ora...

Influente “youtuber” protestante surpreende ao anunciar conversão ao catolicismo

Experiências pessoais e estudos levados a sério foram decisivos para que ela reconhecesse a verdade da fé católica...

Ex-pastor convertido ao catolicismo responde as 3 maiores Mentiras protestantes

Católico, aprenda a defender sua fé. Em entrevista ao Grupo ACI, Ulf Ekman, ex-pastor luterano e também fundador da igreja pentecostal mais influente da Su...

“Fui tentar refutar a Igreja Católica e acabei me convertendo”

Eu era da Assembléia de Deus, busquei estudar o q pude para tentar pegar o maior número de católico possível, e acabei me convertendo ao Catolicismo por co...

Ex Pastor da Assembleia de Deus e Professor de Teologia se converte a Fé Católica

Foi pastor, missionário e catedrático universitário das Assembleias de Deus, mas o estudo dos Padres da Igreja o levou ao catolicismo...

Ex Protestante: Do ódio ao amor à única Igreja instituída por Cristo!

Na minha infância, minha família se intitulava católica, porém, infelizmente como muitos, não frequentava assiduamente nem conhecia de verdade a igreja. Gr...

Ex-Protestante: Eu Odiava Maria, e foi justamente ela, e seu Filho, que me convenceu que a Igreja verdadeira é a Católica

Não faz mais que alguns meses desde que me “tornei católica”. Apesar de não gostar muito de usar este termo. Eu nasci em uma família protestante, cresci...

Ex-protestante - Conta seu dramático testemunho de Conversão do Protestantismo ao Catolicismo depois de muito Estudo e Oração

Me chamo Marcos Siqueira, eu era presbiteriano, até me converter ao Catolicismo. Claro que esta é uma longa história… Não sei se conseguiria contar tudo a...

Veja esse Testemunho de Conversão de um Ex Protestante da Assembleia de Deus

Foi um testemunho bem simples, mas prova que com logica, sinceridade e estudos não tem como a pessoa não ser catolico. E se vc hoje é católico, mas antes ...

Eu não Rezava, não me confessava e muito menos comungava

Meu nome é Angela, sou de Maceió, conheço a Comunidade Católica Shalom desde 2008, quando um amigo começou a trabalhar na mesma empresa que a minha. Ele me...

Ex-Assembleia de Deus: Depois de um Longo e Fervoroso Debate com um Padre, me tornei Católica de Verdade

Minha conversão foi um longo processo, mas se acelerou quando meu filho tinha um ano. Desde minha entrada na UFRJ, com quinze anos, recém-crismada, comecei a ...

Ex-Protestante explica os 13 argumentos Bíblicos principais que o levaram para o Catolicismo

Enumero abaixo algumas das razões porque deixei o protestantismo e retornei à primeira e única Igreja de Jesus Cristo....

Ex Pastor Protestante: A Bíblia tornou-me um Católico!

Testemunho de um Influente ex pastor. Era Pastor Protestante cujos intensos estudos das Sagradas Escrituras o fizeram aceitar a Igreja Católica como a única v...

Testemunho revelador de um ex-Protestante convertido ao catolicismo

Quando eu era um jovem Protestante, fazia uma clara distinção entre católicos e cristãos. Não eram sinônimos e, na minha opinião, um católico não era ...

Testemunho Impactante de Conversão de Anderson Reis no PHN

Acompanhe o missionário Anderson Reis: https://www.facebook.com/pregadorandersonreis/...

Ex-Protestante: O progresso de um forasteiro Protestante – como cheguei ao Catolicismo.

Duas são as frases que norteiam minha jornada, uma delas é a que diz que “todas as coisas cooperam para o bem daqueles que amam a Deus e que são chamados p...

Ex-Protestante: Minha Longa jornada para o Catolicismo

Hoje tenho 16 anos e meu nome é Felipe e sou cristão católico apostólico romano faz 4 anos e sou ex-protestante e sou de uma família protestante, pois freq...

Ex-Protestante: Veja 28 motivos que me levaram para o Catolicismo

Eu, que por muitos anos frequentei igrejas evangélicas de diversas denominações, e por muito tempo fui enganado e explorado pelos seus pastores, dedico este...

Ex-Protestante: O Garoto Protestante que virou Padre

Um garotinho protestante de apenas 6 anos sempre ouvia seus amiguinhos católicos rezando a Ave Maria, ele gostou tanto da oração que a copiou num papel e rec...

Ex-Protestante: Como o estudo da fé Católica, me levou para o Catolicismo

“Não existem cem pessoas que odeiam a Igreja Católica, mas existem milhões que odeiam aquilo que pensam ser a Igreja Católica.”(Venerável Arcebispo Fu...

EX-PROTESTANTE: Do Ódio ao Amor Infinito pela Verdadeira e Única Igreja de Jesus

Vivi por cerca de 22 anos (com breves interrupções) submerso em um oceano de confusão protestante. Ao nascer tornei-me cristão através do batismo na Santa...

Ex-pastor protestante: “O Demônio é protestante”, ele “converte” as pessoas através da Bíblia.

De Pastor protestante a Católico fervoroso, sofreu o abandono da família e seus amigos. “O Demônio é protestante\", foi a primeira frase que pronunciei, d...

Pastores protestantes estão se convertendo ao catolicismo graças ao estudo bíblico e à história da Igreja Primitiva.

O que aconteceria se um protestante sério, sedento pela verdade fosse estudar as raízes da Igreja Católica e sua origem na era apostólica e nos primeiros s...

Fui me aprofundar na Sola Scriptura e percebi que não tinha base Bíblica

Fui por 17 anos Protestante de uma grande denominação, mas foi apenas com 13 anos quando me “batizei” que me engajei na igreja que frequentava. ...

Fui Protestante e ataquei os Católicos por 7 anos da minha vida

Fui estudar Teologia para atacar a Igreja Católica, porém acabei me convertendo com a beleza que encontrei na doutrina e na história....

Ex adventista agora freira: Odiava a Igreja mas me apaixonei pelo Santissimo

Me ensinaram a odiar a Igreja mas ela se enamorou pelo Santíssimo e hoje é freira...

A família mórmon que se converteu graças a Maria e à Eucaristia.

A família Odulio, de origem filipina, vive hoje em uma cidade norte-americana onde a maioria da população é mórmon: Salt Lake City, no Estado de Utah....

Ex-Protestante Batista: Eu me converti ao catolicismo por causa do conceito de autoridade

Eu me converti ao catolicismo por causa do conceito de autoridade...

Testemunho: Eu lia a bíblia sem estudos, sem orientação e interpretava errado as Sagradas Escrituras

Antes de ler o testemunho, venho falar que não estou desrespeitando os meus irmãos protestantes de várias denominações, eu estou falando o que aconteceu co...

Era professor de teologia evangélica, mas o estudo dos Padres da Igreja o levou ao catolicismo

Foi pastor, missionário e catedrático universitário das Assembleias de Deus...

Ex-Protestante: Eu comecei a amar a Igreja, quando Busquei Conhecer-la

Me chamo Marina Souza, tenho 22 anos, faço parte da obra na Comunidade Católica Shalom e há 3 anos eu sou católica. Então, eu não nasci em uma família ca...

EX-ADVENTISTA: A Depressão e o Estudo da História da Igreja me ajudou nessa Conversão

Meu nome é Emerson Oliveira, nasci num lar católico. Minha família sempre foi católica praticante. Meus pais iam à missa cotidianamente. Eu nasci assim. Me...

Por que me tornei católico?

Olá, me chamo Julio Braz, tenho 22 anos. Venho de uma família protestante pertencente a Congregação Cristã do Brasil. Eu curso atualmente o 5º ano de Enge...

Minhas Dúvidas foram aumentando, e somente a Igreja Católica conseguiu responder meus Questionamentos

Gostaria de testemunhar pra todos o que me fez retornar para a Única Igreja que Jesus Cristo fundou. Sou de origem católica. Até a minha infância estive pr...

Minha saída do protestantismo rumo ao Catolicismo

Meu nome é Chrystiano Rodrigo. Nasci no mês de Fevereiro de 1.982, numa cidade do interior do Maranhão chamada Coroatá e, desde mui pequeno, visitava a Igr...

A história de um Protestante Batista que encontrou a Plenitude da Fé no Catolicismo.

Não tenho como enfatizar o suficiente o quanto eu odiava a simples ideia de algum dia virar católico. Fui reticente até o último instante. Poucos dias antes...

A Igreja Católica não era aquilo que eu imaginava ser

A Jornada Mundial da Juventude de 2013 foi um evento decisivo para o jovem Joathan, de Mossoró, Rio Grande do Norte. Depois de cinco anos no protestantismo, o ...

Fui me aprofundar nos estudos da Sola Scriptura e me converti

Fui por 17 anos Protestante de uma grande denominação, mas foi apenas com 13 anos quando me “batizei” que me engajei na igreja que frequentava. Entrei no...