Há base bíblica para afirmar que Maria é rainha do universo? E a Coroação, também tem base bíblica?


Nossos irmãos protestantes ficam chocados quando ouvem que nós católicos nos referimos à Maria como “Rainha do Universo”. E para tentar justificar a sua oposição, citam referências bíblicas, em relação ao culto proibido por Deus à “rainha dos céus”: “Os filhos apanham a lenha, os pais acendem o fogo, e as mulheres amassam a farinha para fazerem bolos à rainha do céu, e oferecem libações a outros deuses, para provocarem minha ira” (Jeremias 7,18). Na Bíblia está escrito que Jesus é o Rei dos Céus e Maria a sua Mãe (Atos 1,14), logo ela é a Rainha Mãe, pois todo Rei nasce de uma Rainha (Lucas 1,31-32). E na Escritura diz que Jesus herdou o trono de Davi por ter  sangue dele, sangue real que veio através de Maria. Maria é Rainha, pois é Mãe do Rei e Senhor, assim é a Rainha Mãe (Lucas 1,31-32) A Bíblia também diz que o Rei Salomão coroou sua mãe Betsabé como Rainha, a Rainha Mãe.  Jesus, como filho exemplar, mais do que Salomão, O Rei dos Céus, não pode fazer menos que ele (I Reis 2, 19-20)

Na Bíblia está escrito que Jesus é o Rei dos Céus e Maria a sua Mãe (Atos 1,14), logo ela é a Rainha Mãe, pois todo Rei nasce de uma Rainha (Lucas 1,31-32).
 
E na Escritura diz que Jesus herdou o trono de Davi por ter  sangue dele, sangue real que veio através de Maria.
 
Maria é Rainha, pois é Mãe do Rei e Senhor, assim é a Rainha Mãe (Lucas 1,31-32)
 
A Bíblia também diz que o Rei Salomão coroou sua mãe Betsabé como Rainha, a Rainha Mãe.
 Jesus, como filho exemplar, mais do que Salomão,
 
O Rei dos Céus, não pode fazer menos que ele (I Reis 2, 19-20)
 
 
Nas escrituras, também temos o relato do amor do Rei Assuero por Ester, que simboliza o amor de Deus por Maria (Ester 2,16-17).
 
Ela alcançou graça aos seus olhos mais do que todas as mulheres e virgens.
 
 
O mesmo relato encontramos em Maria que alcançou “graça diante de Deus” (Lucas 1,30)   era “Virgem” (Lucas 1,27) e foi proclamada “Bendita entre as mulheres” (Lucas 1,42) pelo próprio Espírito Santo através da boca de Santa Isabel. Maria, a Mulher da Graça, foi colocada no lugar de Eva, a Mulher do pecado, do mesmo modo que Ester foi colocada no lugar da rainha Vasti.
Por isso, e muito mais, assim como Ester, merece o título de Rainha.
 
 
São João, no Apocalipse, fala do povo fiel, da Igreja, comparando-a a Maria, e mostrando que ela é Rainha (Apocalipse 12,1.5).
 
Os protestantes teimam em dizer que essa não é Maria, mas apenas simboliza a Igreja.

 

Eles não querem aceitar  que São João, o discípulo que cuidou da Mãe do Senhor (João 19,27), falou da Igreja, mas também falou de Maria, pois a figura das duas se fundem no texto do Apocalipse e a menção a Maria é clara:

 
Foi Maria quem deu à luz a Jesus:
“Ela deu à luz um Filho, um menino,… ” (Apo 12,5)
 
O Filho de Maria, Jesus, que foi elevado aos céus:
“Mas seu Filho foi arrebatado para junto de Deus e do seu trono.” (Apo 12,5)
 
Por que São João mistura a imagem de Maria com a da Igreja?

 

Porque Maria é a Virgem feita Igreja, pois foi o Templo mais perfeito de Deus Trindade Santa: filha do Pai, Mãe do Filho e Esposa do Espírito Santo (Lucas 1,35).
 
Os protestantes também afirmam que a Rainha dos Céus era uma deusa e é um título pagão, por isso é errado chamar Maria de Rainha, mas esquecem que o rei pagão da Babilônia, Nabucodonosor, é chamado de rei dos reis por Daniel (Daniel 2,37) e isso não impede que Jesus receba o mesmo título (Apo. 17,14; 19,16).
 
Os protestantes usam o texto bíblico de Jeremias 7,18; 44,18-25 erradamente para tentar diminuir o papel da Mãe de Jesus na História da Salvação:
 
“Mas desde que cessamos de queimar incenso à rainha dos céus, e de lhe oferecer libações, tivemos falta de tudo, e fomos consumidos pela espada e pela fome.” (Jeremias 44,18)
 
“E quando nós queimávamos incenso à rainha dos céus, e lhe oferecíamos libações, acaso lhe fizemos bolos, para a adorar, e oferecemos-lhe libações sem nossos maridos?” (Jeremias 44,19)
 
 
“Assim fala o Senhor dos Exércitos, Deus de Israel, dizendo: Vós e vossas mulheres não somente falastes por vossa boca, senão também o cumpristes por vossas mãos, dizendo: Certamente cumpriremos os nossos votos que fizemos de queimar incenso à rainha dos céus e de lhe oferecer libações; confirmai, pois, os vossos votos, e perfeitamente cumpri-os.” (Jeremias 44,25)
 
Os textos acima dentro do seu contexto se referem a uma deusa pagã e não à Virgem Maria, Rainha dos Céus.

 

Assim como o texto de Daniel se refere a Nabucodonosor (Daniel 2,37) e não a Jesus o Rei dos Céus.
 
A Virgem Maria é a Rainha dos Céus, mas não é uma deusa, é apenas a humana mais Santa, a Escolhida entre todas as mulheres, a Única que conviveu com Jesus antes de seu nascimento (Lucas 1,35) até sua ascensão e a Vinda do Espírito Santo (Atos 1,14) .
 
Ela esteve presente na maior parte da vida do Senhor, praticou a Palavra de Deus de forma exemplar (Lucas 11,28), nunca duvidou (Lucas 1,20;38) , jamais perdeu a fé, nem nunca desistiu (João 19,25), possui laços sanguíneos e afetivos que ninguém jamais terá com Jesus.
 
Por tudo isso, e muito mais, ela é a mais Santa de todos os habitantes celestes e merece o título de Rainha, pois mais do que isso ela já recebeu: Jesus.
 
O Salmo 45 também menciona de forma profética a realeza de Maria ao dizer:
 

 

“As filhas dos reis estavam entre as tuas ilustres mulheres; à tua direita estava a rainha ornada de finíssimo ouro de Ofir.
Salmos 45,8-9
 



“Então o rei se afeiçoará da tua formosura, pois ele é teu Senhor; adora-o.
Salmos 45,10-11

 

Deus se afeiçoou da formosura de Maria e Ela achou graça diante dele:

 

“Disse-lhe, então, o anjo: Maria, não temas, porque achaste graça diante de Deus.
Lucas 1,29-30
 
Maria é a Casa de ouro (I Crônicas 29,2), pois foi morada do Senhor e é a Mulher do Apocalipse vestida de sol:
 
“1. Apareceu em seguida um grande sinal no céu: uma Mulher revestida do sol…” (Apocalipse 12,1)
 
Ainda diz os Salmos:
Em lugar de teus pais estarão teus filhos; deles farás príncipes sobre toda a terra.
Salmos 45,16
 
E o Apocalipse diz que Maria é a Mãe de todos “que guardam os mandamentos de Deus e têm o testemunho de Jesus” (Apocalipse 12,17), fazendo de nós príncipes.
 
Outra comparação que podemos perceber é que no Evangelho Maria profetiza:
“Pois eis que desde agora todas as gerações me chamarão bem-aventurada,”
Lucas 1,48
 
 E os Salmos diz:

 

“Farei lembrado o teu nome de geração em geração; por isso os povos te louvarão eternamente.”
Salmos 45,16-17
 
 
Não é idolatria chamar Maria de Rainha, pois o Senhor nos fez um  povo de reis e sacerdotes.
 
Os Apóstolos receberão tronos (Mateus 19,28; Lucas 22,30). Os Santos estão assentados em seus tronos (Apocalipse 11,16). Os Santos reinam com Cristo (Apocalipse 20,4).
 
Todos receberemos uma coroa de glória se perseverarmos na fé em santidade até a morte (Apocalipse 2,10; Pedro 5,4; I Coríntios 9,25; 2 Timóteo 4,8)
 
Se todos os santos recebem a coroa da glória, com certeza a da Mãe do senhor é a mais bela, e por isso recorremos à intercessão dela pedindo que ore, rogue por nós, pois diz a Bíblia:
 
“…os ricos do povo suplicarão o teu favor.” (Salmos 45,12)

 

Assim como a rainha Ester pediu por seu povo diante do rei, Maria, Rainha dos Santos, pede por seu povo diante de Cristo, o Rei do Universo.
Como toda Rainha, seu poder é o da intercessão, do amor.

 
Diz os Salmos:
A filha do rei é toda ilustre lá dentro; o seu vestido é entretecido de ouro.
Salmos 45,12-13

Segundo eles, isso seria argumentar em seu favor que Deus está contra nós consideramos Maria como “Rainha do Universo”. Mas se você tomar um pouco mais de tempo e analisar a palavra de Deus com cuidado e sem preconceito anti-católico, o aviso e a condenação para esse culto foram para deusas pagãs: Astarte, Ishtar, Afrodite, entre outros nomes. Por outro lado, essas “deusas” eram adoradas – como sabemos e ensina a Igreja Católica, devemos adorar somente a Deus – e, por isso, era óbvio que o Senhor proibiu. Além disso, o amor que nós dedicamos à Maria, Mãe de Deus e Rainha do Universo, é de veneração, que é apenas um especial respeito e amor, mas nunca adoração, como argumentam alguns irmãos protestantes erroneamente mal informados. Vale destacar que o culto de veneração é diferente, como demonstrado em um artigo anterior (1).

Vamos ver que se nós católicos consideramos Maria como “Rainha do Universo” não é para tirar a honra, glória e honra de nosso Senhor Jesus “Rei do Universo”, mas apenas o fato de que Jesus é Rei, é precisamente o que confere o título de Rainha à Maria, pois é sua mãe. Sabemos que tudo está sujeito ao Rei, e que Rainha não tira qualquer poder ou domínio do rei. O título de Maria é um título de honra por ser a Mãe do Rei, o Senhor Jesus.

Amigos protestantes vão pensar que esta afirmação é uma invenção ou capricho, que é apenas uma discussão inútil sem o apoio bíblico. Só para eles e para os meus irmãos católicos é que, em seguida, cito referências bíblicas para justificar o título de Rainha que tem a mãe de Jesus.

Quando o anjo Gabriel anunciou à Maria que ela vai conceber Jesus, por sua vez faz com que ela saiba que seu filho receberá o trono de Davi, seu pai, e ele reinará sobre Jacó para sempre.

“O anjo disse:” Não temas, Maria, pois achaste graça diante de Deus, que conceberás e darás à luz um filho, e lhe porás o nome de Jesus. Ele será grande e será chamado Filho do Altíssimo, e o Senhor Deus lhe dará o trono de Davi , o reinado de seu pai sobre a casa de Jacó para sempre, e o seu reino não terá fim “(Lucas 1,30-33).

Se Deus Pai deu a Jesus o trono de Davi – que segundo o anjo é trono de seu pai -, é óbvio que esta regra vai manter as suas disposições habituais, manter a sua estrutura, de modo que foi chamado pelo anjo de “trono de Davi”, porque não simplesmente dizer vai ser Rei, mas esclarece que esta regra vai estar no “trono de Davi”. Lembre-se também que o próprio Senhor havia prometido a Davi que seu reino ficaria para sempre, que seu trono manter-se-ia firme para sempre.

“Tua casa e teu reino serão firmados para sempre diante de mim, o seu trono será firme, para sempre “(2 Samuel 7,16).

Agora, se nós concordamos que o reino de David vai durar para sempre – a promessa do próprio Deus – e Jesus é agora o rei do reino de Davi como aquele que recebeu este trono, vemos que o reino de David, a mãe do rei, veio a ser a rainha, é por isso que quando a Bíblia fala do início do reinado de cada um dos reis de Judá – a dinastia de Davi – mencionado automaticamente o nome de sua mãe, uma vez que eram as rainhas e esposas. Em outras palavras, o reino de Davi teria como rainha a Mãe do Rei:

“E Roboão, filho de Salomão, reinava em Judá. Roboão tinha quarenta e um anos quando começou a reinar … nome de sua mãe era Naamá , amonita “(1 Reis 14,21).

“No décimo oitavo ano do rei Jeroboão, filho de Nebate, Abias tornou-se rei de Judá. Reinou três anos em Jerusalém e nome de sua mãe era Maaca , filha de Absalão “(1 Reis 15,1-2).

“Acazias tinha vinte anos quando começou a reinar, e reinou um ano em Jerusalém. E o nome de sua mãe era Atalia , neta de Onri, rei de Israel “(2 Reis 8:26, 2 Crônicas 22,02).

“No sétimo ano de Jeú que Joás começou a reinar, e reinou quarenta anos em Jerusalém, e do nome de sua mãe era Sebia de Beersheba (2 Reis 12:1, 2 Crônicas 24,1).

“No vigésimo sétimo ano de Jeroboão, rei de Israel, começou a reinar Azarias, filho de Amazias, rei de Judá … O nome de sua mãe era Jecolia e Jerusalém “(2 Reis 15,1-2).

“No segundo ano de Peca, filho de Romelia, rei de Israel, Jotão, filho de Uzias, rei de Judá … e nome de sua mãe era Jerusa a filha de Zadok “(2 Reis 15:32-33 , 2 Crônicas 27,1).

“No décimo oitavo ano do rei Jeroboão, Abias tornou-se rei de Judá … e nome de sua mãe era Micaías , filha de Uriel de Gibeá (2 Crônicas 13:1-2).

“E Jeosafá reinou sobre Judá. Ele tinha trinta e cinco anos quando começou a reinar, …. E o nome de sua mãe era Azuba , filha de Sili “(2 Crônicas 20,31).

“Amazias tinha vinte anos quando começou a reinar, e reinou 29 anos em Jerusalém. O nome de sua mãe era Jeoadã e Jerusalém “(2 Crônicas 25,1).

“Tinha Uzias dezesseis anos quando começou a reinar, e reinou cinqüenta e dois anos em Jerusalém. O nome de sua mãe era Jecolia e Jerusalém “(2 Crônicas 26,3).

“Ezequias começou a reinar quando tinha 20 anos de idade, e reinou 29 anos em Jerusalém. nome de sua mãe era Abia , filha de Zacarias “(2 Crônicas 29,1).

Talvez me dirão meus irmãos protestantes que as citações referidas não mencionam especificamente que as mães de reis, rainhas são, no entanto, vale lembrar que, quando Bate-Seba, mãe de Salomão – na verdade, que era o rei no trono do David – veio falar com ele, Salomão imediatamente prostrou-se diante de sua mãe como um sinal de veneração e também depois de se sentar no seu trono, ele colocou outro trono à sua direita, para se sentar neste trono sua mãe. Não é à toa: quem se senta em um trono? A resposta é óbvia: só um rei ou rainha, por isso é um trono, caso contrário seria apenas um lugar, nada mais. E se o rei faz com que sua mãe se sentar em um trono, é porque sua mãe é uma rainha:

“Betsabé foi, pois, ter com o rei para falar-lhe em favor de Adonias. O rei levantou-se para ir-lhe ao encontro, prostrou-se diante dela e sentou-se no trono. Mandou colocar um trono para a sua mãe, e ela sentou-se à sua direita: Tenho um pequeno pedido a fazer-te, disse ela; não mo recuses. Pede, minha mãe, respondeu o rei, porque nada te recusarei.” (1 Reis, 2,19-20).

Diante do exposto, é possível que todavia, alguém não queria aceita que no reino de Davi, a mãe do rei é a rainha, pois alguns querem a citação textual, quando não se dão conta da incoerência de se pedir uma citação bíblica para tudo o que crêem. Pois, verão, caríssimos irmãos que, sim existe essa citação. No primeiro livro dos Reis e segundo de Crônicas, podemos encontrar que o rei Asa tirou de sua mãe Maaca o título de rainha, pois esta praticou a idolatria. Nota-se claramente que o título não foi negado à sua mãe, mas tirado dela. Ora, se foi tirado é porque o possuía.

“O rei Asa destituiu até de sua posição de rainha sua mãe Maaca, por ter feito um ídolo de asserá. Asa destruiu a imagem, deixou-a em pedaços e a queimou no vale de Cedron.” (2 Cron 15,16; 1 Reis 15,13).

Como podemos notar, está claramente demonstrado que no reino de Davi – o quel tem a Nosso Senhor Jesus Cristo como Rei – a mãe do rei tinha por sua vez, o título de rainha. Sendo assim, não havendo nada que diga ao contrário em relação a mudança a essa prerrogativa que a mãe do rei possui, é natural que nós católicos consideremos Maria, mãe do Senhor, como Rainha do Universo, posto que Jesus é o Rei do Universo.

De agora em diante, irmão protestante, eu te peço que antes que tu me solicites uma citação bíblica que diga que Maria é Rainha, me dê você uma citação bíblia que afirme que Jesus retirou de Sua Mãe, o título de Rainha. Onde a Escritura diz que Jesus retirou essa prerrogativa de Maria? Se Jesus reina no trono de Davi, por consequência Sua mãe é Rainha.

Por último, eu peço que reflita, amigo protestante. A Sagrada Escritura nos ensina que os que pertencem a Cristo reinarão com Ele. Tu crês nele, claro que sim, estou certo disso. Em outras palavras, não te escandalizas pensando e crendo que serás rei junto ao Senhor, pois sua palavra diz que sim, sem embargo, te escandalizas porque nós católicos cremos que Maria, a Mãe do Senhor, é Rainha. Não te parece uma incoerência?

“Se pelo pecado de um só homem reinou a morte (por esse único homem), muito mais aqueles que receberam a abundância da graça e o dom da justiça reinarão na vida por um só, que é Jesus Cristo!” (Romanos 5,17).

“Se soubermos perseverar, com ele reinaremos.” (2 Timóteo 2,12).

Por acaso, não se manteve Maria firme junto a Jesus, aceitando ser sua mãe (Lucas 1,38), em sua viagem ao Egito (Mateus 2,13-14), buscando-o quando se perdeu em Jerusalém (Lucas 3,43-48), acompanhando-o durante sua vida pública (Marcos 3,32), ao é da cruz (João 19,25), junto no princípio da Igreja (Atos 1,14)? Acaso Maria não recebeu em abundância a graça de Deus, tanto que assim o anjo a chamou de “cheia de Graça” (Lucas 1,28)? E se para aqueles que perseveram firme com o Senhor, Ele promete quer são reis para reinar ao seu lado, por que você se escandaliza, irmão protestante, se Maria que melhor cumpriu todas essas promessas, ser considerada e reconhecida como Rainha?

Traduzido por Alessandro Lima, para o Veritatis Splendor, do original em espanhol “¿Existe base bíblica para afirmar que María es reina del universo?”, do site https://www.apologeticacatolica.org.





O menino que, guiado pela Virgem, revelou ao Papa o dogma da Assunção

Aos 4 anos foi portador de uma mensagem de Maria Santíssima, na qual se lhe ordenava que a sua missão era ir até ao Papa Pio XII para lhe transmitir o que a ...

Curso Completo de Consagração Total a Nossa Senhora por S. Luís Maria Grignion de Montfort

Este curso faz parte do canal @padrepauloricardo que foi reunindo em um só para facilitar para aqueles que desejam consagrar a Maria ao metodo de S. Luís G...

Por que Maria é considerada Mãe da Igreja?

Maria é a Mãe da Igreja por ser a Mãe de Cristo, Cabeça da Igreja, que é o seu Corpo Místico, Maria é também Mãe da Igreja. “Deus benigníssimo e sa...

Maria é Verdadeira Mãe de Deus? Como assim?

A Escritura nos diz expressamente que Maria é a Mãe de Jesus: “Maria, da qual nasceu Jesus, chamado Cristo” (Mt 1, 16). “Estavam junto à cruz de Jesus,...

Veja como foi a consagração do Brasil a Maria com a participação do Presidente do Brasil

Presidente Jair Bolsonaro participou de Ato de Consagração do Brasil a Jesus Cristo por Meio do Imaculado Coração de Maria....

7 coisas que precisa saber sobre Nossa Senhora de Fátima

A aparição de Nossa Senhora de Fátima, aprovada pela Santa Sé, é a mais conhecida do século XX, particularmente pelo terceiro segredo que Maria revelou ao...

Provas Lógicas e Bíblicas da Intercessão de Maria

O Evangelho de São João coloca duas frases ditas pela Virgem Maria. Segundo esse evangelho, Maria as pronunciou no pequeno povoado galileu de Caná, situado ...

Existe Nossa Senhora Aparecida na Bíblia?

Nossa Senhora Aparecida é um dos muitos títulos dados à Mãe de Jesus. E, por isso, toda vez que encontramos alguma referência à Maria na Bíblia aí está...

O Rosário é Bíblico?

A intenção do texto não é esgotar a teologia em torno do Rosário, mas apenas demonstrar superficialmente que não existe oposição entre esta devoção e ...

Maria foi Concebida sem Pecado? A Bíblia responde

Romanos 3,23 diz com efeito, todos pecaram e todos estão privados da glória de Deus. 1 João 1,8 acrescenta se dizemos que não temos pecado, enganamo-nos a n...

Por que os católicos veneram Maria? A Bíblia responde

O que a Bíblia realmente nos diz a respeito da piedade que os fiéis, desde os primeiros séculos, têm à Mãe de seu Salvador? Será que os católicos têm m...

Quais as provas Lógicas e Bíblicas que Maria é Imaculada?

“Entrando, o anjo disse-lhe: Ave, cheia de graça, o Senhor é contigo” (Lc 1,28). A Imaculada Conceição da Virgem Maria é uma Verdade, que a Igreja disc...

Como provar a Virgindade de Maria antes, durante e depois do Parto?

Desde o início do cristianismo Maria Santíssima é venerada como “Áiepartenon”, isto é, “Sempre Virgem”. A maioria dos cristãos acredita na virgind...